Chez Bia Lobo

A sexta-feira amanhece sem chuva  com temperatura agradável e tudo indica que o sol vai brilhar. Tomara. Aqui na Shalom sempre o astro rei chega mais tarde. Vamos com certeza ter um final de semana agradável. Eu gosto de sol, só não gosto do calor sufocante. Ontem, no final da tarde, estive na casa da amiga Maria Beatriz Lobo, a Bia, levei um exemplar do Caderno W, onde ela e Roberto Lobo são notícia, tomamos um café e  trocamos boas  figurinhas. Boas ideias surgem e serão devidamente materializadas.

 

Cultivando sonhos e ambições.

E todos, no percurso do cotidiano, nos aproximamos inevitavelmente de outras pessoas: amigos, colegas, parentes, pessoas queridas, pessoas indiferentes e pessoas detestáveis; pessoas que achamos normal encontrar diariamente e pessoas, que o ocaso, de repente, põe diante de nós e que, imprevisivelmente, influem positivamente em nossa vida. E cada uma delas também tem sonhos e ambições, metas aparentes e metas ocultas. E pelo aspecto, pelo papel, pelos atos, pela comunicação recíproca, cada um chega a conclusões que somam. Não dar-se conta da realidade das pessoas com as quais vivemos e convivemos é como navegar sem bússola entre os semelhantes, vistos como “recifes” perigosos, e não como “portos” onde operar trocas satisfatórias.  Conhecer o outro, na verdade, significa saber ir além do seu mero currículo sócio cadastral ( idade, instrução, trabalho, renda) e penetrar em seu currículo mais intimo, feito de caráter, temperamento e inteligência. Eu vivo esse momento.

Causa e efeito

As pessoas colhem o que plantam. A lei da causa e efeito tem revelado isso no cotidiano. É inexorável. Como colunista social, ao longo de uma carreira de quase 44 anos, dedicada a observação da vida em sociedade, me considero um expert no assunto, eu diria que em tempos de Internet,  que vivemos, a “colheita” é mais rápida…rs…e de uma coisa tenho certeza, dar uma de vítima é sempre mais fácil, “compreensível”. Assumir que plantou errado é sempre mais difícil.

A agenda do próximo final de semana

Este final de semana rola tranquilo- hoje, janto com Georgia e Tunico Andari, sempre rola um bom papo, encontro de amigos-  em compensação  no próximo vou ter que arrumar fôlego para dar conta dos compromissos…rs… No dia 15, tenho a festa dos 21 anos de casamento de Rubia e Ediel Braz Soares e dos 50 anos dele, dupla comemoração. No dia seguinte, sábado (16) almoço com os amigos Miriam e Plinio Freire na deliciosa casa na beira do Rio Paraiba, na Freguesia da Escada, para celebrar o Chá de Bebê, do Joaquim, filho de Paula, que está gravidíssima, e Guilherme Freire. No final da tarde retorno para Mogi, boto um terno e sigo para São Bernardo do Campo para assistir o casamento de Fabiana Lagni, filha de Débora Maria Bueno e Robert Fredy Lagni,e Thales Lozano, ele filho dos queridos amigos, Nereida e Gilberto Lozano, dos quais registrei o casamento.