Acordo cedo, quando o dia clareia, e, naturalmente sento ao laptop, ligo a televisão, e vejo que as notícias são as mesmas do dia anterior, e mais do que depressa…rs…sintonizo o canal de músicas para ter clima para eu compartilhar as impressões de um expectador, impressões que se passam na alma de um colunista social, um ser raro  no Brasil nos dias de hoje, aliás, como observo com amigos, um sobrevivente…rs… e enquanto estiver vivo, com saúde e disposição para o trabalho, vou me reinventar sempre, jamais permitindo que a rotina se instale. Em junho próximo, no dia 21, pretendo comemorar os meus bem vividos 68 anos, estou ainda escolhendo o local, que na verdade ocorre no dia 12 de julho. Sou um canceriano, e constato o quanto mudei, os valores retornaram aos eixos, e a vida adquire um outro sabor. Vivo de um modo mais consciente.
Quando de vez em quando solto frases mais apimentadas no Face, observando o comportamento negativo das pessoas é porque a esta altura do campeonato não tenho mais paciência com gente que vive fora da realidade. Hoje, sexta-feira 13, que dizem é o dia da mais pura negatividade, a da palavra que não gosto e não digo…rs…permaneço em casa, trabalhando, renovando o conteúdo do portal e das redes sociais, tomo um bom café da manhã, Marilda hoje aparece em casa para botá-la em ordem. Convidei para almoçar comigo, um amigo, o professor Mário Sérgio, a quem vou pedir um help, já que começo a escrever o  livro com a história da minha vida desde que eu me lembre, portanto, autobiográfico. O livro de Memórias.  Vou pegá-lo as 12h30 no Lumiére e ai então ele escolhe um dos endereços que vou sugerir. Na área editorial, Mario Sérgio tem experiência, com vários livros lançados, e tenho certeza que contribuirá e muito com o trabalho que pretendo realizar, consolidando o terceiro livro, e, oportunamente.  Tudo vem no momento exato. A minha trajetória comprova. Só dou corda a intuição, olha, a minha é boa…rs…Tenho 2 anos para materializar mais esse sonho. Aliás, o suficiente. Depois eu conto como rolou a conversa…rs…antecipadamente, garanto que será das mais agradáveis. Mário Sérgio por si só já é uma boa companhia. É um homem inteligente. Ah! ontem estive a tarde com os queridos amigos, Cidinha e Roberto Pires, ele se recuperando brilhantemente de uma cirurgia ortopédica. É um homem forte. Até a Feijoada do Willy 2018, no dia 26 de maio, lhe disse que  estará andando normalmente, livre, leve e solto, com no máximo uma bengala, que é charmoso…rs…Amigos queridos.