Nesta quinta, a tarde, passei na Thais Trajano, que está muitíssimo bem instalada na casa onde antes funcionou o escritório de Valeria Bittencourt, que há alguns meses está morando nos Estados Unidos. Ao menos uma vez por mês vou aparar os pelos da sobrancelha, que percebo, com o advento da idade crescem muito mais. E pelos, costumo dizer, isso porque fui cabeleireiro há muitos, devem ser aparados, pelos homens que se cuidam, no nariz, orelhas e sobrancelhas. E há profissionais que fazem isso propiciando um visual mais limpo. Eu diria, mais higiênico. De lá fui pegar a  Maria Salas na casa da mãe dela, e seguimos para a Padoca da Beth, para começar a alinhavar a edição impressa do Caderno W de agosto, com boas pautas. No foco, o Caderno W.  Em agosto, celebramos os seus 11 anos, os meus 18 anos de mídia digital, e o advento da M8 Imóveis, onde, a partir do dia 18, muitos oitos…rs… a numerologia pode revelar a boa sincronia que embala o meu encontro com Denise Almeida e Mário Santos do Prado. E bons momentos tem mais é que ser celebrados. E é o que faço. Quanto mais eu vivo, mais chego a conclusão que desta vida só levamos a vida que levamos. Triste com o passamento do amigo, Roberto Pires, respiro fundo, levanto a cabeça e sigo adiante embalando sonhos, respaldado nas boas lembranças que tenho de nossa rica convivência. Só boas recordações. Ainda não cumpri a minha missão…rs…E por falar em Roberto, católico, será lembrado em uma Missa de 7º Dia, que ocorrerá na Catedral de Sant´Anna, na próxima segunda-feira, as 19h30. Através do Caderno W a família convida os amigos para esse tradicional ato litúrgico. Um momento de oração lembrando o amigo querido que se foi para a eternidade como num piscar de olhos e nos pegou de surpresa. Estamos ainda em estado de choque e só mesmo com o passar do tempo é que as fichas vão caindo e entenderemos que nada nesta dimensão ocorre por acaso. Em tudo há sentido.