Noite da Kangurú na Villa Fest

Postado em 19 de julho de 2016

Lembro-me como se fosse hoje da festa de inauguração da Kangurú Discothèque. O ano, 1978. A casa, um galpão, na Princesa Isabel de Bragança,  com pista de dança para se cair na gandaia. Surgia o gênero disco music que até hoje agrada a todas as faixas etárias. Eu tinha 28 anos. Estava no auge da juventude. Tinha um gás impressionante e curti muito os Anos 70 que quando os 80 chegaram com o Skina Triplex estava no pique máximo. Como cabeleireiro e colunista social. Olha, posso dizer que desfrutei muito essa época e acompanho o trabalho da Ttina Oliveyra para manter a Noite da Kangurú na pauta dos programas diferentes que atraem a tchurma da época, recordar é viver, e os novatos  que curtem saracotear numa pista de dança. Estive em inúmeras delas e a partir de hoje a Noite da Kangurú vira notícia em destaque no portal até o dia 25 de julho, quando ocorre na Villa Fest. E dou o start com esta foto, do arquivo de Ttina. No foco os amigos e compadres, Lire de Salles e Marion Schnauffer, Claudinha Ramos, Willy e Mourão. O ano? só Deus sabe…rs…

Em Noite da Kangurú

Em Noite da Kangurú

 

 

Outras Notícias



Blogs


Não nos responsabilizamos pelo conteúdo dos artigos dos blogs, a responsabilidade é de seus respectivos autores.