Mogi Mater inaugura UTI da mulher

Postado em 11 de junho de 2017

 

 

 

 

Crédito: Fábio Nomura / Divulgação

 

Mogi das Cruzes acaba de ganhar a primeira UTI da Mulher (Unidade de Terapia Intensiva) de toda a Região do Alto Tietê. Nessa sexta-feira (09/05), o Hospital e Maternidade Mogi-Mater inaugurou o equipamento com capacidade para seis leitos, sendo cinco na ala geral e um de isolamento. A ideia é atender exclusivamente as gestantes que necessitem desse tipo de atendimento, especialmente nos casos de alto risco. Com isso, o Mogi-Mater se torna uma das maternidades mais completas do Estado de São Paulo.

De acordo com o diretor-presidente da maternidade, Abdul Hayek, a entrega da UTI da Mulher representa um avanço na medicina de Mogi e Região, já que, até então, qualquer gestante que precisasse de uma UTI tinha que ser internada em espaços de uso geral, ou seja, compartilhar leitos com demais pacientes, inclusive homens, com outros tipos de doenças, em unidades normais de hospital.

“Estamos em um processo de modernização de nossas instalações e um dos itens dessas mudanças é a criação desse novo tipo de UTI, com uso exclusivo pelas mulheres. Aqui no Mogi-Mater, além da assistência as grávidas, também prestamos atendimento a todas as mulheres, com diversos tipos de problemas e elas poderão usufruir, caso necessário, dessa Unidade de Terapia Intensiva. É um ambiente somente feminino, o que garante maior comodidade e humanização para nossas pacientes e temos muito orgulho em dizer que somos o único hospital com essa estrutura em todo o Alto Tietê”, afirmou Hayek, que ao lado do também presidente da unidade, Said Majzoub recebeu políticos e médicos para o evento.

Além da UTI da Mulher, a diretoria do Mogi-Mater apresentou, ainda, o novo berçário que conta com berços climatizados e equipamentos de última geração, além de um diferencial importante para as famílias: a vista panorâmica. O local possui vidro inteiriço que permite aos familiares uma visão geral dos bebês e dos cuidados com os recém-nascidos. Pais e avós, por exemplo, já podem ver, fotografar e filmar o primeiro banho da criança. “Prezamos por um serviço de excelência e, justamente por isso, estamos investindo tanto em nossa maternidade, que é, aliás, a única particular de Mogi das Cruzes e uma referência para a nossa Região”, explicou Hayek.

Em trinta dias, aliás, a nova UTI Neonatal será também inaugurada. Dos atuais 12 leitos, passará a ter 20, com equipamentos de ponta, como fototerapia (tratamento usado, por exemplo, para bebês com icterícia), com o mínino de invasão, e monitorização cerebral 24 horas – para bebês prematuros, de baixo peso e que apresentem hipóxia (baixa concentração de oxigênio).

O prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo, acompanhou a entrega oficial da UTI da Mulher e ressaltou a importância desse espaço para a Cidade e Região. “É um presente para a Cidade. Temos um hospital completo agora e ninguém precisa mais ir para São Paulo. É motivo de orgulho para nós. A saúde de Mogi avançou muito nos últimos anos e nessa área, o Mogi-Mater oferecer o que há de melhor para as gestantes”, disse o prefeito.

Já o presidente da Câmara, Carlos Evaristo, destacou a qualidade dos serviços prestados. “As mulheres de Mogi merecem esse espaço porque quando necessitam de cuidados especiais, podem ter a disposição uma UTI equipada com o que existe de mais moderno”, salientou.

 

Humanização

O Mogi-Mater, que em novembro completará 16 anos, já investe há tempos em um critério considerado de extrema importância para as gestantes: a humanização. Por isso, na unidade, o cuidado e carinho com a mãe e bebê começam muito antes do nascimento. Há cursos, gratuitos, mensais para que as grávidas e seus cônjuges aprendam como devem cuidar do bebê e o que esperar da própria gestação. Também há toda uma orientação sobre aleitamento materno, com apoio de nutricionistas, inclusive.

O hospital incentiva o parto normal e possui uma equipe de obstetrizes qualificadas para tal, em ambiente seguro, limpo e totalmente agradável. Dentro da humanização, a família é envolvida. O Mogi-Mater possui um sistema de transmissão, ao vivo, dos partos. Uma sala de vídeo capaz de comportar uma grande família tem link direto para a sala de parto ou cirurgia. Os familiares veem a gestante e o bebê que, por sua vez, vê seus parentes queridos por uma tela, o que a tranquiliza e conforta. O nascimento, então, é compartilhado com todos e sempre é uma emoção incrível ver um bebê chegar ao mundo.

 

 

 

Blogs


Não nos responsabilizamos pelo conteúdo dos artigos dos blogs, a responsabilidade é de seus respectivos autores.