Infelizmente notícias ruins, as que mexem negativamente com a nossa emoção, como a perda de entes queridos,  chegam e se vivemos mais isso  ocorrerá com mais frequência. Ontem, fui pego com uma dessas notícias tristes, o falecimento do professor José Maria Rodrigues Filho,  irmão do querido amigo, Joaquim Rodrigues, que teve um infarto fulminante. Uma partida inesperada. Morava em São Paulo. Busquei informação com a amiga Angela Perotti e soube da notícia, que o velório ocorrerá no Velório Municipal, o Cristo Redentor, nesta sexta pela manhã, próximo do São Salvador, onde será sepultado, com certeza,  no final da tarde. A família e os amigos se despedem, com emoção, dessa grande figura que foi o professor José Maria, que para os mogianos dispensa apresentação e elogios.  Como disse Sandra Gonçalves em seu post registrando o falecimento dele: “A melhor referência de Literaturas, Portuguesa, Brasileira e Africana. Um professor apaixonado, eloquente”. Cumpriu, com certeza, a sua missão e partiu para a viagem que todos um dia faremos. A viagem pela eternidade. Ao Joaquim os meus mais sinceros pêsames, extensivos a Angela e toda a família. Que Deus os console com a consciência de que as pessoas se vão materialmente mas continuam vivas em nossas lembranças. A dor, com o passar do tempo, se transforma naturalmente em uma gostosa saudade.