Acordo no dia 12 de julho com a gostosa sensação de abrir os olhos e constatar que a vida continua e que se estou vivo, aos 68 anos, trabalhando, é um privilégio. Tenho mais é que celebrar. A minha manhã mais maduro…rs… inicio com os cumpris dos amigos pelo Sap e Redes Sociais. Sinto-me acarinhado. É o melhor presente. Eta energia boa. Com o advento da maturidade, a consciência de que não posso mais perder tempo com bobagens…rs… o tempo urge,  e que tenho que fazer somente o que gosto, compartilhando um way of life,  bem lapidado através de quase 43 anos, universal, pautado pela beleza, bom gosto, elegância, civilidade, itens esses que podem e devem ser renovados de acordo com o espírito de cada época tornando a vida das pessoas mais agradável. Um plus social.  Tenho feito isso com a maior satisfação, valorizando o que tem que ser valorizado.  O Caderno W tem evoluído neste sentido. Consolida-se digitalmente, como referência que faz a diferença, aproximando pessoas que estão na mesma sintonia. O Caderno W, confesso, é a razão do meu viver. Adoro o que faço. E chega uma hora, com essa modernidade toda, que o trabalho de sentar ao laptop e escrever, em casa, não é mais trabalho…rs… É terapia. Portanto, chego aos 68 feliz, me resolvendo como pessoa e como profissional…rs…e embalando sonhos.  Evoluindo, livre, leve e solto, como gosto de dizer. Vivo o meu melhor momento, alimentando agora o sonho do livro de Memórias. Que venha os 69, os 70, quando completo os 45 anos de colunismo social que serão devidamente celebrados com uma grande festa onde lanço a obra, completando em grande estilo uma rica trajetória, temperada com momentos muito bons, onde os amigos, sem dúvida, sempre existiram, e continuam relevantes. Com um detalhe, a seleção ocorre naturalmente. Com o passar do tempo é normal alguns ficarem pelo meio do caminho…rs..e muitos ficam. É a vida. Nessa atmosfera celebro o meu aniversário, que, como sou festeiro, já foi celebrado com os amigos que puderam comparecer ao Paradise Golf, no dia 21 de junho. Uma noite memorável. E concluo, com agradecimentos ao Ser Supremo, que chamamos de Deus,  Eterno, pelas oportunidades que tive até agora para evoluir e tentar me tornar um ser humano um pouco melhor. Faço a minha parte e o universo a dele. Que venha os 69. Escolhi esta foto, da festa do aniversário de Nádia Luri Condo, no ano passado, na casa do Galego, na Bella Cittá para evocar as boas energias que os amigos irradiam em minha direção no dia de hoje. Nádia é amiga e parceira. Os representa com categoria. Esbanja style. Um brinde à vida. Merci.