Passei dois dias no Rio de Janeiro, aliás, suficiente para estar com amigos e matar a saudade. No sábado passado, à noite, revi o amigo querido, Carlos Nunes, que há muitos e muitos anos eu não via. Acho que uns 30 anos. Foi através do Facebook que nos reencontramos. Me recebeu com carinho em seu apartamento na av. Atlântica, com uma bela vista do mar, e colocamos a prosa em dia em companhia de sua querida amiga, Bete Suzano, uma negra linda e chic. Cheguei as 21 horas e fui embora era quase 1 hora da madrugada de domingo. Na foto comigo, Adriano, o boy friend de Carlos e o próprio, sempre esfuziante. Carlos, que eu chamo carinhosamente de Carlinhos, é um grande cabeleireiro. E me convidou para a festa de réveillon que sempre realiza na cobertura de seu prédio para um seleto grupo de amigos. Já me incluiu na lista deste ano. Claro que vou.

Adriano, Willy e Carlos
Adriano, Willy e Carlos