Como colunista social, na reta dos 43 anos de estrada, sempre tive as minhas preferências, que, é claro, com o passar do tempo vão se renovando, naturalmente. Gosto de gente bonita, chique, educada e civilizada. Cheguei em Mogi das Cruzes, no dia do meu aniversário, 12 de julho, com 25 anos, e como cabeleireiro. Quatro meses depois me tornei colunista social e até 2003 conciliei as duas atividades com a maior satisfação. Quando percebi que a porção jornalista, colunista, falava mais alto fiz a opção pela comunicação e não me arrependo. O Caderno W, em franca ascensão como formador de opinião,, é um bom exemplo Há 14 anos venho plantando integralmente nessa atividade, com mudanças, inúmeras turbulências, mas, colhendo bons frutos. Entro em 2018 com a consciência de que a minha melhor conquista foram os amigos que o universo se encarrega de colocar no meu caminho e, melhor, me faz perceber os que devem ser tratados com carinho extra. Como é o caso, de Sueli Mattioli,  é a companheira de Roberto  Pestana, do Mc Donald´s, que conheci em meados dos Anos 90 e do qual me tornei grande amigo. O tenho em grande consideração. É um amigo sempre presente. Nesta sexta, enfeito a coluna com a joie de vivre de Sueli, bela e elegante, ela é cliente, amiga e diva de José Vitor Zerbinato, como se refere ele a ela, com a sua elegância natural e, melhor, a sua espontaneidade, que me cativa. Adoro estar com a Sueli. Damos sempre muitas risadas. E como não poderia deixar de ser, para uma amiga tão querida eu só posso desejar um dia repleto de boas energias, oriundas dos cumpris que está recebendo de sua família e amigos. Parabéns, Sueli.