Esta semana só tenho olhos para a edição de número 400 do Caderno W impresso, que circula em Mogi das Cruzes, a partir de terça-feira próxima, e, espontaneamente,  lembro da relevância das mulheres no trabalho que realizo há mais de 42 anos. Sempre tive uma afinidade muito grande com elas, afinal de contas, até 2003 eu conciliava os trabalhos de cabeleireiro e colunista social. E por algumas nutro um carinho especial. E não preciso ficar repetindo as histórias que  nos envolvem. É o caso de Regina Melo, nesta foto, na memorável comemoração dos meus 40 anos de colunismo social, da qual foi madrinha, no salão do Clube de Campo. E com ela, linda, abro uma big Galeria com fotos de mulheres, apenas algumas…rs… que não passam despercebidas socialmente celebrando o número 400. Mulheres de todos os quilates, diferentes umas das outras, mas que tem em comum a alegria de viver e conviver em sociedade. Volto a repetir, os homens que me desculpem, fico imaginando uma festa só com eles, seria uma chatice. São as mulheres que enfeitam e polarizam as atenções. São imprescindíveis.  Os homens, confesso, são meros coadjuvantes…rs…