As pessoas não aparecem por aparecer em nossas vidas. Há um sentido, sempre. Como colunista social, em novembro próximo completo os 43 anos de atividades, chego aos 68 anos revigorado pelo carinho de amigos que o universo coloca em meu caminho. Aliás, ele o renova sempre. Recentemente tive a satisfação  de conhecer pessoalmente, no Club Med Lake Paradise, uma mulher alto astral, que já conhecia de nome, de vê-la na televisão fazendo o que mais gosta, produzir moda, Claudia Metne,  de São José dos Campos e que mora há muitos anos em São Paulo. Nos encontramos inúmeras vezes no último ano no Lake Paradise e surgiu, naturalmente, como tem que ser, uma gostosa amizade. Há um ano, no dia 13 de julho, tive a satisfação de ir cumprimenta-la pelo aniversário em seu apartamento,  em São Paulo, onde recebeu quase 100 amigos, e não é que também ganhei uma velinha no bolo, pelo fato, é claro de eu emplacar a nova idade idade, no dia 12. Adorei o acarinhamento, que, aliás, foi devidamente registrado no Caderno W. Este ano, Claudinha, como é chamada carinhosamente pela família e amigos mais próximos, lembrou-se do amigo e, eu, é claro aceitei o convite para ir brindar a sua rasgada de folhinha  e novamente a minha…rs…Claudia é um mulher bonita, elegante, camaeloa, com joie de vivre, descolada, vivida e muito bem resolvida. Quando nos encontramos sempre rola a maior festa.  Estar com Claudia, sua família e amigos na próxima sexta será um deleite. Estou sabendo que também convidou de Mogi para a celebração, Dani e Rafael Alabarce, Silvia Salti e Nelson Rodrigues Junior, e de Campinas a amiga  e colega que eu amo, Betty Abrahão, que, aliás, foi a madrinha da minha festa de final de ano no salão do Clube de  Campo, em novembro de 2010. Este ano, cresceu o número de convidados e a aniversariante, mais do que depressa, agilizou o salão de festas do edifício onde mora no Jardim Nova Conceição para recebê-los com a sua alegria de viver. Claudia, é impar. A foto que escolhi para ilustrar esse texto, vale por mil palavras. Claudia, volto a repetir,  uma camaleoa, sabe se comportar diante da câmera. Como não poderia deixar, ganha os parabéns antecipados. É canceriana como eu. A compreendo porque temos muitas coisas e comum. Salve, Claudia! Que a sua estrela continue brilhando.