Bonjour! Acordei mais cedo e fiquei na cama até as 9 horas. Mais um dia em Paris. Já se passou uma semana. O céu está nublado, com muitas nuvens, a temperatura amena, está bem fresquinho, e os franceses circulam agasalhados neste início de verão não muito católico. Para mim é o melhor clima para caminhar. E é o que pretendo fazer à tarde. Lire, meu amigo e bom companheiro de Paris, foi trabalhar e lhe disse que me viro com o Metrô e vou passear por um canto da cidade. Tomei o café da manhã e enquanto fazia isso recebi um Skype do editor executivo do livro W Crônica de um Tempo, Robson Regato, que o está finalizando com muito carinho. Conversamos sobre o projeto e ficamos de agora em diante de nos comunicarmos pelo Skype. Leio os textos que vai me enviar e aparamos as arestas pelo Skype. Todas as manhãs tenho permanecido no apartamento, que tem uma vista linda de uma rua tipicamente francesa no bairro de Montmartre. Como pode-se perceber continuo trabalhando, só me dando ao luxo de fazer isso de Paris. Volto a repetir: é um prêmio merecido. E por falar em Robson, procurei em meu arquivo e encontrei esta foto feita no Plancha Parrilla. Acho-a bem significativa. Estamos, faz tempo, vibrando na mesma frequência. A foto vale por mil palavras. (WD)

Willy e Robson
Willy e Robson