Confesso, gosto de celebrar datas, e o Dia Internacional da Mulher, que cai nesta quinta, não passa em brancas nuvens no Caderno W. Hoje, as mulheres ganham olhares mais carinhosos, por conta do destaque que ocupam na sociedade, gerando vidas. O brilho é todo delas. Trabalhei como cabeleireiro até 2003 e só tenho boas recordações das clientes maravilhosas que conquistei, presenças indeléveis também em minha trajetória de colunista social. Adoro as mulheres.  Eu não existiria se elas não existissem…rs… Quem acompanha o meu trabalho percebe a relevância que elas tem no mesmo. Concordo com um amigo quando diz bem humorado, que o homem é a cabeça da casa, e a mulher é o pescoço, vira a cabeça para onde quer…rs…Redigindo esse texto para alavancar as boas energias que serão irradiadas neste dia 8 de março- tem evento pertinente no inicio da noite no Privê do Clube de Campo, vou conferir, pensava na foto que escolheria para ilustrar essa homenagem à mulher. E fui ao arquivo atrás de uma significativa e encontrei esta. Silvia Souza Leite, Regina Melo, Nádia Luri Condo, Meire Sebata e Marta Vicentim, na memorável comemoração dos meus 40 anos de colunismo social, no salão do Clube de Campo. Regina foi a madrinha da festa. Estava deslumbrante a bordo de um VZ