O carnaval inicia hoje e vai até terça-feira próxima, nos quatro cantos do Brasil, em destaque as folias de São Paulo, os blocos nas ruas, do Rio de Janeiro, Salvador, Recife e Olinda. De vez quando dou uma olhada no notíciário da TV e só se fala e mostra carnaval. Hoje, mais distante da folia, continuo um observador e é impossível não comparar o carnaval de hoje com o de antigamente. Por antigamente entenda-se meados dos Anos 70 e 80. Há 40 anos. No livro W Crônica de um tempo registro em várias páginas  o carnaval borbulhante do Clube de Campo, que realmente marcou época e é sempre lembrado como referência de animação. Tinha a Banda do Clube, com carro de som, que durante muitos anos marcou presença e animou os associados do Clube de Campo, saudando o carnaval em grande estilo. O anos passaram e, naturalmente, como tudo nesta vida, ocorrem as transformações, tudo muda, nada é permanente e não podemos dizer que antigamente a folia era melhor, até podia ser no quesito segurança, do que hoje. Os tempos são outros, os costumes se renovam e sempre digo tem um fator preponderante, a presença da juventude em massa. Já fui jovem e adorava carnaval. Não queimei etapas e hoje, por opção, estou mais sossegado, recordando os bons tempos da folia e podendo me dar ao luxo de compartilhar de casa, em delicioso home office, flashes que revelam que há muita gente que sai da casa para se descontrair entre amigos e conhecidos. Foi o que vi na noite desta sexta-feira no salão do Clube de Campo, no baile Abre Alas. Já compartilhei a minha opinião sobre o evento no Insta e Face, e aproveito a oportunidade para destacar no portal do Caderno W os flashes que eu fiz, e alguns que capturei no Insta, em Galeria,  parabenizando a nova diretoria pelo êxito alcançado. Com decoração bonita, chic, eu diria, colorida por luzes, e muita gente bonita e  animada. Quem foi gostou. E, eu diria que foi apenas uma pequena amostra do novo tempo que o Clube de Campo vive. Parabéns, Pedro Paulo, Júlio Maldonado, Tatiana, Vivi e todos aqueles que colaboraram para que o Abre Alas ganhasse uma nova embalagem. E ganhou, com sucesso. Um acontecimento bonito, moderno e elegante.