Foi em um domingo frio de julho de 1953 que a pensão instalada na rua Coronel Souza Franco 917, em Mogi das Cruzes, recebeu uma nova proprietária: Lucinda Sant’Anna Braga que chegava de Jacareí com quatro filhos, pronta para enfrentar mais uma dura etapa de sua existência. É a trajetória dessa mulher forte e persistente que forma a base do livro “O Casarão da Coronel e Suas Histórias”, escrito por seu filho Paulo Costa Junior, que será lançado neste sábado (19/10), às 16 horas, no próprio casarão. A tarde de autógrafos faz parte da Jornada do Patrimônio Cultural SP.

Na obra, Costa Junior resgata a história de sua mãe e de sua família até entrelaçá-las com o casarão e com Mogi, retratando fatos, amores, tragédias, ilusões que formam um cenário marcante das décadas de 1950 e 1960 na cidade, sempre tendo como elo o tradicional imóvel mandado construir por ideia e ordem de João Cardoso de Siqueira Primo, no início da década de 1920.

O livro tem prefácio do jornalista Francisco Ornellas, membro titular do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, e um capítulo informativo, assinado pela jornalista Vanice Assaz, sobre o longo processo pelo qual o casarão passou desde o pedido de um alvará de demolição feito pelo seu último proprietário, em 2010, até o final da restauração do imóvel, em 2018. O casarão vai abrigar o Muve (Museu Virtual da Educação) logo que a licitação para a aquisição dos equipamentos necessários seja concluída.

“Minha família teve o privilégio de residir nesse casarão por pouco mais de uma década, entre os anos de 1953 e 1966. Minha mãe foi dona de uma pensão lá instalada, daí o meu desejo de escrever a história desta casa, das pessoas que lá viveram naquela época, a vizinhança e a história de meus pais e família, sempre tendo como mote o tradicional casarão”, explica o autor.

 

FICHA TÉCNICA: AUTORES: Paulo Costa Junior/ Vanice Assaz,

TÍTULO: O Casarão da Coronel e suas Histórias, ISBN: 978-85-85318-14-7,

PÁGINAS: 164, ANO DE LANÇAMENTO: 2019, EDIÇÃO: 1ª Edição