Como era esperado, a sessão Momentos, repercute positivamente. Como abro o arquivo e compartilho fotos de 10, 20, 30 e  40 anos atrás, gera uma efervescência gostosa, é um festival de boas lembranças e os amigos que acessam o Caderno W se encarregam de compartilhar gerando um grande número de acessos, que geralmente passam dos 1000 no Face despertando nas pessoas a alegria de viver. Recordar é viver. E recordar momentos felizes é uma terapia. Vamos às fotos selecionadas desta quinta-feira.

Teresinha e Raul Rodrigues, um dos primeiros casais que conheci em Mogi das Cruzes. E ficamos amigos. Uma amizade pautada pelo respeito e pelo carinho demonstrado e lapidado ao longo dos anos. Teresinha sempre esteve em minha lista das mais elegantes, que faziam sucesso nos Anos 70 e 80 e eram publicadas no final do ano e sempre geravam comentários.

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

A amiga do coração, Angelita Cunha, merecidamente volta à cena por conta desta foto, com a filha Maria Laura, que aguarda a visita da cegonha. Uma foto que vale por mil palavras.

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Aurinha Alabarce Pinto, ainda não havia casado com o Paulo Sawaia, fui seu padrinho de casamento, com o amigo, Manoel Alabarce Bragheroli. Dois queridos. No final dos Anos 70 e inicio dos 80 frequentei muito a sua casa em Santos, sempre bem recebido, por Auria, a mãe, pela irmã, Ana Angélica e o saudoso Abilinho.

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Iara e Gabriela Sardinha com a saudosa, Ladice Cota Pacheco, que comandou durante muitos e muitos anos a Chucha Boutique, na rua Santana.

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Ontem, 6 de março, o saudoso amigo, mais que amigo, irmão, Roberto Pires, se estivesse vivo celebraria os seus 80 anos. Passou por essa existência e deixou só boas lembranças. Foi embora de repente e faz muita falta. Achei no arquivo esta foto, onde Roberto aparece com a neta Luisa, na frente do Willy Studio, na rua Ricardo Vilela, em 2001, vestindo a camiseta da Feijoada do Willy, onde sempre foi muito bem recebido e aguardado em companhia do amor de sua vida, Cidinha. Saudade.

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Dia desses encontrei na Nadia Conceito a sempre elegante Penha Borenstein, gosto muito dela, uma mulher educada,  e soube que o Henrique está zero bala, muito bem de saúde. Achei  esta foto que a revela serena, creio eu no inicio dos Anos 80.