Só pode se dar ao luxo de recordar os bons momentos vividos, quem os  viveu, e no meu caso, como expectador e colunista, compartilhando a alegria de viver, através de mais de 4 décadas, formando elos de uma corrente que se alonga no tempo e gera bem estar social, porque há muito deixou de lado as futilidades tendo olhos para o que realmente interessa, qualidade de vidas, material e  espiritual. A maturidade, sem dúvida, me torna bem mais seletivo e o resultado do trabalho é positivo. Evoluir, é preciso. Adoro o luxo, o conforto, o bom gosto, a elegância e a civilidade,  e os desfruto na medida do possível, cultivando a joie de vivre e tendo talento  para frequentar os melhores endereços.

E abro mais uma Galeria da saudade, a XIII, com esta foto, confesso, me emocionei, senti uma saudade muito grande da linda Mariane Altmann, que faleceu tão jovem. A foto foi feita no casarão de sua família, que hoje abriga a Nadia Conceito, na Vila Oliveira. Inicio dos Anos 80. A inauguração da casa foi um acontecimento na época. Emoldurando Mariane, Roberto e Denise Feder, eu, Tamara e Tato Moro Redeschi.  Recordar é viver.

Roberto, Denise, Willy, Mariane, que foi embora tão jovem, Tamara e Tato