Todo início de década me traz expectativas que geram uma certa ansiedade. Talvez movida por uma porção (pequena presumo), de insegurança frente ao desconhecido. E automaticamente me remeto a décadas passadas, como a justificar o turbilhão de sentimentos. Trago hoje flagrantes da década de 90, há 30 anos, marcada por relevantes fatos que justificam os primórdios da atual. Oficialmente as décadas têm inicio no ano 1 subsequente , mas com a relevancia que procurei imprimir nos anos 90 , iniciei-a com o 0. São capas do jornal ‘FOLHA DE SÃO PAULO ‘, jornal de muita influência e credibilidade na época, que hoje, tenho certeza, fará o leitor que me segue recordar, se for capaz, com uma certa nostalgia. Ei-las!