Um comercial de carro chamou minha atenção recentemente. Ao mostrar uma nova linha de produtos com sons inovadores, o narrador dizia: “Troféus e prêmios podem colocá-lo para cima, mas eles também podem segurá-lo. A menos que você se pergunte: “E agora, o que vem em seguida?”

A primeira ideia que captei foi que, se nos mantivermos abertos, podemos encontrar sabedoria até mesmo nos lugares mais improváveis – sim, até em um comercial de carro! Mas existe um ensinamento mais importante que o comercial transmite, e de forma muito oportuna, já que se refere aos ensinamentos da Kabbalah.

Existe uma energia no cosmo esta semana que pode nos fazer tender à nostalgia. Podemos nos surpreender fazendo diversas viagens negativas pela memória, sentindo-nos um pouco como aquele personagem Ed Bundy. Se você se lembrar, Ed era um personagem da comédia televisiva “Married with Children” (“Casado com Filhos”). Ele era um pouco aficionado ao sofá, e da sua confortável poltrona, Ed ficava lembrando dos seus dias de glória, quando jogava no time de futebol da escola secundária.

Todos nós temos um pouco dessa qualidade dentro de nós. Encontramos conforto nas glórias do passado, sejam troféus que tenhamos ganhado, negócios que tenhamos fechado ou até mesmo os filhos que tenhamos criado.

A verdade é que não importa quem você seja, tudo que você realizou até agora é apenas um vislumbre de tudo o que você pode realizar. Por nos deitarmos sobre os louros de ontem é que nos tornamos saciados, e a fome que uma vez nos movia, no sentido de manifestarmos coisas grandiosas, diminui.

É importante ter orgulho de nossas realizações e apreciar tudo que tenhamos feito, mas não à custa do nosso crescimento contínuo.

Mesmo que você tenha 85 anos, tenha descoberto a cura para um vírus mortal e tenha ganhado o Prêmio Nobel – enquanto estiver aqui na Terra, você tem sempre mais por fazer.

O que realizamos até agora é limitado, mas o potencial de tudo que podemos fazer permanece ilimitado.Perguntar “E agora, o que vem em seguida?” pode nos impulsionar a obter picos de plenitude ainda mais elevados.

72 Nomes da Semana

Yud Nun Daled
O SUFICIENTE NUNCA É SUFICIENTE

Não me contentarei com menos em qualquer área da minha vida. Quero tudo que seja possível obter. Deixo de lado todas as limitações que me impedem de ter tudo, inclusive felicidade eterna e paz na Terra.

Todas as coisas maravilhosas são possíveis e as tornarei parte da minha existência diária.